Sábado, 27 de Novembro de 2021
(63) 98106-4401
Saúde Bebida

BEBER ÁLCOOL FAZ O PESO AUMENTAR?

ESPECIALISTAS ESCLARECEM

25/11/2021 22h34
20
Por: Redação Fonte: doutorjairo.uol.com.br
BEBER ÁLCOOL FAZ O PESO AUMENTAR?

Se você está tentando manter um peso saudável, o primeiro passo é olhar o que está comendo regularmente e avaliar se isso o ajuda a atingir seus objetivos nutricionais. Mas não se trata apenas de comida. O que você bebe também é um grande fator, e isso inclui a cerveja que você pode abrir durante um churrasco de verão ou a garrafa de vinho que você compartilha durante o jantar.

O peso certamente não é tudo quando falamos sobre saúde, mas se você acha que a bebida pode estar entrando em ação quando se trata da sua saúde, há algumas coisas que você pode querer saber sobre a ingestão de álcool e a composição corporal, direto de especialistas.

Impede o corpo de queimar gordura

Você deve ter ouvido o termo “calorias vazias” usado em relação ao álcool. Isso significa que seu corpo pode converter as calorias da bebida em energia, mas essas calorias contêm pouco ou nenhum nutriente ou minerais benéficos, segundo os médicos.

O álcool não é tratado como outros nutrientes dos alimentos; na verdade, o sistema digestório trabalha muito para eliminá-lo do corpo, priorizando a eliminação dele antes de todos os outros nutrientes. Se você tiver uma refeição acompanhada de bebida alcoólica, a absorção de nutrientes dos alimentos será muito reduzida devido ao corpo trabalhar muito para eliminar o álcool.

Normalmente, os carboidratos são a primeira escolha do corpo para digerir a energia dos alimentos, mas isso muda completamente quando o álcool é consumido. O corpo reconhece o álcool como tóxico e bloqueia a capacidade de acessar todos os outros macronutrientes armazenados – carboidratos, proteínas e gordura – para utilizar e queimar o álcool primeiro.

Embora você possa ter ouvido o termo “barriga de cerveja”, a crença de que as bebidas alcoólicas causam um aumento no armazenamento de gordura ao redor da área do estômago não é exata. Na verdade, uma porcentagem muito pequena das calorias que você ingere do próprio álcool se transforma em gordura. O principal efeito é reduzir a quantidade de gordura que seu corpo pode queimar para obter energia. Você está basicamente desligando o seu metabolismo, o que leva ao ganho de peso.

Rico em calorias

Em geral, o álcool é rico em calorias. Proteína e carboidratos têm 4 calorias por grama, gordura tem 9, mas álcool tem 7. Quando você olha para bebidas usadas em drinques, como sucos, refrigerantes, xaropes, natas, chantilly ou leite de coco, as calorias em uma bebida alcoólica podem ser muito altas. Falando em xaropes e chantili, alguns coquetéis podem ter um alto teor calórico. Margaritas, daiquiris e piñas coladas podem ter muito açúcar adicionado e gordura saturada.

Se você quer beber álcool e está pensando na balança, especialistas recomendam escolher opções com menos calorias. As recomendações incluem cervejas com ABV (álcool por volume) mais baixo, como Pilsner ou Lager (que têm cerca de 100 calorias por garrafa, em comparação com 150 calorias de uma cerveja “normal”) e vinho tinto ou branco seco (que têm cerca de 120 calorias por copo). Procure por ABV de 4% a 5% na cerveja e de 10% a 12% no vinho.

Se cerveja e vinho não estimulam suas papilas gustativas, destilados misturados com água ou refrigerante também podem ser uma opção de baixo teor calórico, como vodca e refrigerante, que contém 133 calorias por copo padrão de 225 gramas.

Mexe com seus hormônios

Os hormônios desempenham um papel crucial no funcionamento saudável de todos os tecidos e órgãos do corpo. Quando o sistema hormonal está funcionando corretamente, a quantidade certa de hormônios é liberada exatamente no momento correto e os tecidos do corpo respondem com precisão a essas mensagens.

O consumo de álcool pode prejudicar as funções das glândulas que liberam hormônios e as funções dos tecidos direcionados por eles, o que pode resultar em uma série de problemas de saúde. O consumo de álcool causa aumento dos níveis do hormônio cortisol, que tem sido relacionado ao ganho de peso.

Os cientistas ainda estão tentando descobrir exatamente quanto álcool causa esse aumento no cortisol. Não há uma resposta em preto e branco aqui; cada um é único na forma como o corpo reage e decompõe o álcool. Muitas pesquisas sobre esse tópico incluem um grupo de estudo “embriagado” e/ou indivíduos dependentes de álcool, que podem precisar de uma quantidade maior de álcool para serem afetados.

Sono de qualidade

Não é incomum que pessoas usem álcool como um remédio para dormir. Como tem efeitos sedativos que podem induzir sensações de relaxamento e sonolência, ele pode ajudar o indivíduo a se descontrair e a se preparar para dormir. No entanto, o consumo de álcool – especialmente em excesso – tem sido associado à baixa qualidade e duração do sono. Na verdade, os indivíduos que são dependentes de álcool costumam apresentar sintomas de insônia.

Novamente, há uma ligação com os hormônios – nesse caso, a melatonina, que há muito está associada ao controle do ciclo vigília-sono. Muitas pessoas descobrem que seu sono é bastante interrompido após a ingestão de álcool, e a privação de sono está fortemente ligada ao ganho de peso ao longo do tempo.

Faz sentir fome

Depois de alguns drinques, a larica geralmente entra em ação – o que significa que é mais provável que você coma qualquer lanche rápido e fácil sem realmente pensar nisso. Essas pontadas de fome são causadas por algumas diferentes razões. Em primeiro lugar, o álcool pode fazer com que os níveis de açúcar no sangue caiam. Isso pode desencadear sinais de fome e, às vezes, desejos por alimentos ricos em carboidratos.

Além disso, os pesquisadores descobriram que o álcool afeta uma área do cérebro que controla o apetite, e isso pode causar fome intensa, especialmente no dia seguinte à ingestão. Um estudo descobriu que as células nervosas no hipotálamo do cérebro, que geralmente são ativadas pela fome real, podem ser estimuladas pelo álcool. Essas dicas de fome intensa podem fazer você buscar alimentos com alto teor calórico, como pizza e hambúrgueres.

Também há evidências de que o álcool pode influenciar hormônios relacionados à sensação de saciedade, como a leptina, que suprime o apetite, e o peptídeo-1 semelhante ao glucagon (GLP-1), que inibe a ingestão de alimentos. Um estudo apontou que a ingestão de quantidades “moderadas” de álcool inibe a secreção de leptina em indivíduos saudáveis. Isso está associado ao fato de que o álcool reduz as inibições, o que significa que muitas pessoas procuram alimentos que normalmente evitariam, como aqueles ricos em gordura ou sódio.

Lembre-se de que as Diretrizes Dietéticas para Americanos, 2020–2025, recomendam que, se você beber álcool, faça-o com moderação – não mais do que uma dose por dia para mulheres e não mais do que duas por dia para homens. O consumo excessivo de álcool tem sido associado a um risco aumentado de câncer, doenças cardíacas, doenças mentais e demência, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Palmas - TO
Atualizado às 14h05 - Fonte: Climatempo
32°
Nuvens esparsas

Mín. 22° Máx. 33°

36° Sensação
11 km/h Vento
56% Umidade do ar
80% (15mm) Chance de chuva
Amanhã (28/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 32°

Sol, pancadas de chuva e trovoadas.
Segunda (29/11)
Madrugada
Manhã
Tarde
Noite

Mín. 23° Máx. 29°

Sol com muitas nuvens e chuva